| 7 novembro, 2019 - 18:10

Dois escritórios potiguares figuram entre os melhores do país, segundo Anuário Análise da Advocacia

 

Além disso, os advogados potiguares Cristiano Barros, Abraão Lopes, Diogo Pignataro e Murilo Mariz foram mencionados individualmente

Os Escritórios de Advocacia potiguares Barros, Mariz & Rebouças Advogados, e Rossiter, Rocha e Capistrano Advogados digitaram entre as quatro melhores bancas nos segmentos de Transporte e Logística, e Petróleo e Gás, respectivamente, segundo pesquisa do anuário Análise Advocacia 500, que apontado os melhores escritórios do país.

Além disso, os advogados potiguares Cristiano Barros, Abraão Lopes, Diogo Pignataro e Murilo Mariz foram mencionados individualmente na pesquisa feita pela revista.

A pesquisa para a 14ª edição do anuário Análise Advocacia 500 entrevistou 1.125 executivos responsáveis pelos departamentos jurídicos das mais de duas mil maiores empresas do Brasil que votaram num total de 1.928 escritórios e 5.387 advogados. Somaram pontos suficientes para serem eleitos os mais admirados 2.300 advogados e 967 escritórios, dos quais 172 são bancas estreantes.

A edição 2019 da publicação apresenta advogados e escritórios mais admirados em 19 especialidades do direito, de 20 estados brasileiros mais o Distrito Federal. Também são apontados os profissionais e os escritórios de todo o país eleitos mais admirados pelos executivos de 39 setores econômicos.

Com a diversificação na prestação de serviços de advocacia, desde 2014, a Análise Editorial passou a dividir as listas de admiração por categoria de atuação dos escritórios: full service, abrangente e especializada. A edição mostra que houve um aumento no percentual tanto nos rankings de profissionais como de escritórios. Em comparação com a pesquisa do ano anterior, os advogados que atuam em escritórios chamados full service aumentaram 16%; os abrangestes, 14%; e os especializados, 12%. Nos escritórios, o destaque é em relação aos full service, com aumento de 5%, enquanto as bancas abrangentes e especializadas inflaram 3%.

Pelo segundo ano consecutivo, os executivos das maiores empresas do Brasil destacaram o Direito Digital como uma das especialidades que mais devem demandar serviços. Foi em 2017, a primeira vez que Digital figurou entre as áreas mais promissoras, na terceira posição.

Trabalhista e Concorrencial são as especialidades com maior número de eleitores, seguidas por Arbitragem. O setor da indústria bélica participa pela primeira vez com votos suficientes para eleger mais admirados. E a lista de advogados eleitos pelos executivos da indústria de papel e celulose é 80% maior neste ano, em comparação a 2018.

A publicação tem tiragem de 40.000 exemplares e distribuição dirigida para executivos do primeiro escalão das maiores empresas do Brasil, dirigentes de empresas de médio porte, autoridades dos governos federal, estadual e municipal e os sócios e advogados dos escritórios de advocacia que responderam o questionário específico para o Análise Advocacia 500.

Reprodução

Leia também no Justiça Potiguar

Comente esta postagem:

Justiça Potiguar