| 24 março, 2021 - 20:44

FOGO NO PARQUINHO: Juiz Herval Sampaio diz que TJRN foi “açodado” contra juízes e desembargador Ibanez Monteiro rebate “merece processo no CNJ”

 

Na sessão virtual do Pleno do Tribunal de Justiça na manhã desta quarta-feira, 24, o clima esquentou após a fala do presidente da Associação dos Magistrados do RN (Amarn), Herval Sampaio, quando os desembargadores votavam um projeto de redistribuição dos juízes no interior do Estado. O desembargador Ibanez Monteiro reagiu, chegando inclusive a sugerir que

Na sessão virtual do Pleno do Tribunal de Justiça na manhã desta quarta-feira, 24, o clima esquentou após a fala do presidente da Associação dos Magistrados do RN (Amarn), Herval Sampaio, quando os desembargadores votavam um projeto de redistribuição dos juízes no interior do Estado. O desembargador Ibanez Monteiro reagiu, chegando inclusive a sugerir que o Conselho Nacional de Justiça investigasse a atuação de Sampaio.

Em sua fala, o presidente da Amarn fez críticas aos TJRN apontando que o projeto não teria sido disponibilizado com antecedência aos magistrados, e relembrou possíveis casos de constrangimento aos magistrados pelo TJRN, “Em outro momento posições açodadas levaram ao constrangimento da classe”, disse Herval de forma inflamada.

Em outro momento, o presidente da Amarn disse que os juízes estariam passando dificuldades, apontou, “vou ter que segurar a emoção, muitas perdas remuneratórias para o primeiro grau”, em outro momento defendeu que os juízes não teriam privilégios, nem seriam casta.

Ibanez Monteiro, logo ao iniciar sua fala criticou duramente a postura do presidente da Amarn. “esse tom que o presidente faz de conteúdo político-associativo é uma ofensa a essa corte, deselegância, era pra cassar a palavra dele. Isso merecia um processo pra o CNJ”.

Confira os vídeos


Leia também no Justiça Potiguar

Comente esta postagem: