buy drug carisoprodol 350mg with prescription lorazepam prescription psychiatrist buy generic xanax online in usa
 | 13 janeiro, 2021 - 17:15

TJRN abre Ano Judiciário reforçando importância da parceria entre os poderes

 

Durante a abertura do Ano Judiciário de 2021, o presidente do TJRN, desembargador Vivaldo Pinheiro, destacou que o dever maior da Presidência “é ver este Tribunal conceder ao cidadão o que lhe é devido, com qualidade e agilidade”. O dirigente da Justiça potiguar disse que “passamos por um momento de dificuldades, mas esperamos contar com

Reprodução

Durante a abertura do Ano Judiciário de 2021, o presidente do TJRN, desembargador Vivaldo Pinheiro, destacou que o dever maior da Presidência “é ver este Tribunal conceder ao cidadão o que lhe é devido, com qualidade e agilidade”. O dirigente da Justiça potiguar disse que “passamos por um momento de dificuldades, mas esperamos contar com a interlocução séria e competente e sempre independente com os Poderes Executivo e Legislativo de nosso estado”, pontua o magistrado na sessão administrativa do Pleno desta quarta-feira (13), que abriu os trabalhos do colegiado neste ano.

Para o desembargador, o caminho de parceria e manutenção da proximidade, com independência, entre os poderes é a única via para uma Justiça cada vez mais efetiva. “Ministério Público, OAB e Defensoria são irmãos conosco, na meta de uma prestação de mais qualidade ao jurisdicionado”, afirma Vivaldo Pinheiro, cujas palavras foram seguidas pela procuradora geral de justiça adjunta, Elaine Cardoso de Matos, como representante do MPRN, em substituição ao procurador geral Eudo Leite.

Vivaldo Pinheiro dirigiu uma palavra para magistrados e servidores. “Desejo a todos os membros deste Egrégio Tribunal, aos magistrados e servidores que alcancem pleno sucesso ao longo deste ano e que a família forense continue sempre a se inspirar nas virtudes do bom senso, do equilíbrio e da moderação”, salienta. O presidente ressaltou contar com cada um dos integrantes da comunidade judiciária no biênio 2021-2022, no sentido de fazer a Justiça avançar e prestar um serviço cada vez melhor às pessoas.

Participações

Do desembargador decano da Corte, desembargador Amaury Moura, o presidente do TJ norte-rio-grandense ouviu votos de profícua gestão e que, juntamente, com sua equipe saberá conduzir os caminhos do Judiciário.

A juíza convocada Sandra Elali desejou muito sucesso e felicidades aos novos gestores.

Da mesma forma, o juiz convocado Homero Lechner afirmou sua visão de êxito para a nova equipe dirigente do TJRN.

Por sua vez, o desembargador Saraiva Sobrinho externou sua confiança no trabalho eficiente não somente do presidente como dos desembargadores Zeneide Bezerra (vice-presidente) e Dilermando Mota (corregedor geral de Justiça). Para o magistrado, será um ano com dificuldades mas com muito trabalho e disposição para o enfrentamento aos desafios.

O diretor da Esmarn, neste biênio, desembargador Virgílio Macêdo Jr. adiantou que muitas ações estão previstas para a Escola da Magistratura e salientou contar com o apoio da atual Presidência na realização dos projetos.

A vice-presidente, desembargadora Zeneide Bezerra, destacou que começa a gestão com a elaboração do planejamento estratégico do órgão que irá dirigir, com projetos para a sociedade e a estruturação do setor para a melhoria da prestação de serviço.

O desembargador Ibanez Monteiro disse que é preciso “unirmos os esforços”. E que está à disposição da nova administração. “Farei o que estiver ao meu alcance para contribuir com a vossa gestão [do presidente] e dos demais gestores”, adianta. E acrescentou: “Unidos, podemos fazer mais do que as circunstâncias permitem, inicialmente”.

“Sucesso na sua Presidência não faltará, certamente. Assim como à desembargadora Zeneide Bezerra e ao desembargador Dilermando Mota”, afirmou o desembargador Glauber Rêgo.

A procuradora geral adjunta, Elaine Cardoso de Matos, externou no sentido de que o MP e o Tribunal possam trabalhar, de forma efetiva, na salvaguarda da Justiça e da democracia.

O presidente da Associação dos Magistrados do RN (AMARN), juiz Herval Sampaio, disse que a instituição estará ao lado, com o espírito de integração e complementariedade de todas as entidades, para que sejam cumpridos os objetivos de se alcançar uma tutela jurisdicional de mais qualidade.

Para o desembargador, o caminho de parceria e manutenção da proximidade, com independência, entre os poderes é a única via para uma Justiça cada vez mais efetiva. “Ministério Público, OAB e Defensoria são irmãos conosco, na meta de uma prestação de mais qualidade ao jurisdicionado”, afirma Vivaldo Pinheiro, cujas palavras foram seguidas pela procuradora geral de justiça adjunta, Elaine Cardoso de Matos, como representante do MPRN, em substituição ao procurador geral Eudo Leite.

Vivaldo Pinheiro dirigiu uma palavra para magistrados e servidores. “Desejo a todos os membros deste Egrégio Tribunal, aos magistrados e servidores que alcancem pleno sucesso ao longo deste ano e que a família forense continue sempre a se inspirar nas virtudes do bom senso, do equilíbrio e da moderação”, salienta. O presidente ressaltou contar com cada um dos integrantes da comunidade judiciária no biênio 2021-2022, no sentido de fazer a Justiça avançar e prestar um serviço cada vez melhor às pessoas.

Participações

Do desembargador decano da Corte, desembargador Amaury Moura, o presidente do TJ norte-rio-grandense ouviu votos de profícua gestão e que, juntamente, com sua equipe saberá conduzir os caminhos do Judiciário.

A juíza convocada Sandra Elali desejou muito sucesso e felicidades aos novos gestores.

Da mesma forma, o juiz convocado Homero Lechner afirmou sua visão de êxito para a nova equipe dirigente do TJRN.

Por sua vez, o desembargador Saraiva Sobrinho externou sua confiança no trabalho eficiente não somente do presidente como dos desembargadores Zeneide Bezerra (vice-presidente) e Dilermando Mota (corregedor geral de Justiça). Para o magistrado, será um ano com dificuldades mas com muito trabalho e disposição para o enfrentamento aos desafios.

O diretor da Esmarn, neste biênio, desembargador Virgílio Macêdo Jr. adiantou que muitas ações estão previstas para a Escola da Magistratura e salientou contar com o apoio da atual Presidência na realização dos projetos.

A vice-presidente, desembargadora Zeneide Bezerra, destacou que começa a gestão com a elaboração do planejamento estratégico do órgão que irá dirigir, com projetos para a sociedade e a estruturação do setor para a melhoria da prestação de serviço.

O desembargador Ibanez Monteiro disse que é preciso “unirmos os esforços”. E que está à disposição da nova administração. “Farei o que estiver ao meu alcance para contribuir com a vossa gestão [do presidente] e dos demais gestores”, adianta. E acrescentou: “Unidos, podemos fazer mais do que as circunstâncias permitem, inicialmente”.

“Sucesso na sua Presidência não faltará, certamente. Assim como à desembargadora Zeneide Bezerra e ao desembargador Dilermando Mota”, afirmou o desembargador Glauber Rêgo.

A procuradora geral adjunta, Elaine Cardoso de Matos, externou no sentido de que o MP e o Tribunal possam trabalhar, de forma efetiva, na salvaguarda da Justiça e da democracia.

O presidente da Associação dos Magistrados do RN (AMARN), juiz Herval Sampaio, disse que a instituição estará ao lado, com o espírito de integração e complementariedade de todas as entidades, para que sejam cumpridos os objetivos de se alcançar uma tutela jurisdicional de mais qualidade.


Leia também no Justiça Potiguar

1 Comentários
  1. Bruno Lavidal

    13/01/2021 às 18:07

    O TJRN tem um discurso muito bonito, mas na prática não tem a mínima preocupação com o jurisdicionado. Descumpre decisão reiterada do CNJ e não equaliza a força de trabalho no 1o grau. Estamos em 2021 e juízes de 3a Entrância tem apenas um assistente/assessor, enquanto as nomeações de comissionados não param no 2o grau. Absurdo!

    Responder

Comente esta postagem:


Sitemap