| 6 setembro, 2019 - 15:45

Advogada aponta falsificação de assinatura e denúncias graves contra Bento Herculano no CNJ; ele rebate: “pessoa com reduzida saúde psicológica”

 

A advogada lista argumentos que segundo ela, impediriam o justo julgamento do desembargador. Bento Herculano terá 15 dias pra se manifestar

Foto: Divulgação

Disputas judiciais envolvendo o Tribunal Regional do Trabalho (TRT-RN) mais uma vez estão rendendo no Conselho Nacional de Justiça (CNJ). Desta vez a acusação grave foi impetrada pela advogada Beatriz Helena Cavalcanti Siqueira contra o desembargador e presidente do TRT-RN, Bento Herculano, em processo referente a disputas no Sindicato dos Bancários. A advogada lista argumentos que segundo ela, impediriam o justo julgamento do desembargador. Bento Herculano terá 15 dias pra se manifestar.

Na peça jurídica, a qual o Justiça Potiguar teve acesso e está tramitando na Corregedoria sob relatoria do corregedor Humberto Martins, a advogada alegou argumentos que poderiam fazer com que o desembargador se julgasse suspeito. Segundo ela, Bento Herculano seria “amigo íntimo dos advogados da parte contrária”, tendo inclusive fotos juntos e o advogado Marcus Vinicio Santiago de Oliveira teria sido convidado do casamento do desembargador.

Na ação, Beatriz Helena juntou fotos de encontros e relatou que Bento Herculano enquanto professor da UFRN foi orientador do aluno e filho do advogado Manoel Batista Dantas, que é sócio do escritório de advogacia da parte contrária ao processo dela.

Porém, a acusação mais grave apontada é que, “a reclamante alega ainda que o Desembargador Bento Herculano Duarte Neto falsificou a assinatura da então Presidente do TRT-21, Auxiliadora Rodrigues. Para comprovar a suposta falsificação, a reclamante junta aos autos laudo grafotécnico elaborado pela perita Cristina Pereira Nobre, inscrita no cadastro nacional de peritos e atuante no TJRN, JFRN e TRT21”, realtou Humberto Martins, do CNJ.

OUTRO LADO

O Justiça Potiguar ouviu o desembargador do TRT-RN, Bento Herculano, que comentou a ação. “Essa moça parece não ter um certo equilíbrio psicológico e representou contra diversos juízes de primeiro grau e pediu que eu me declarasse suspeito de um processo que ela move contra o Sindicato dos Bancários. Ela já perdeu o processo em todas as instâncias, mas agora move uma ação rescisória . No caminho processual ela atacou a honra de diversos juízes. No meu caso, o argumento é de que seria amigo de rede social do advogado do sindicato , Dr. Marcus Vinicius Santiago. Como eu tenho milhares de seguidores em redes sociais, e minha amizade com o citado advogado não pode ser dita íntima, recusei o argumento, seguindo a nossa jurisprudência”, relatou Bento.

Ainda segundo o presidente do TRT-RN, “essa moça, realmente demonstrando, em tese, pouco ou nenhum equilíbrio psicológico, representou contra mim em diversos órgãos, sendo rejeitada em todos. Porém, verificando, em meu sentir, repito, que se trata de pessoa com reduzida  saúde psicológica, acabei me afastei do processo, alegando suspeição por motivo de foro íntimo, que corre perante outro colega. Portanto, há bastante tempo não atuo nesse processo dela. O CNJ mandou arquivar a representação dela, só que ela recorreu, o que é absolutamente despropositado, uma vez que eu já me afastei do processo, e há tempo razoável.É uma tentativa de atacar minha honra, creio que em face de inconformismo com resultado de recente eleição feita pelo Pleno do Tribunal”, concluiu o desembargador.


Leia também no Justiça Potiguar

3 Comentários
  1. Gustavo Costa

    06/09/2019 às 16:07

    Tão bonzinho esse Bentinho. Hahahaha

    Responder
  2. gilson

    10/09/2019 às 11:33

    ela não é Advogada… é economista.

    Responder

Deixe uma resposta para gilson Cancelar resposta